Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tempus a tempus

um espírito próprio dos que vão estando a tempus, in tempus.

Tempus a tempus

um espírito próprio dos que vão estando a tempus, in tempus.

Uma escola chamada CEJ

É uma escola profissional.
Formam-se futuros magistrados.
Não percebo porquê tanto barulho à volta da nomeação de uma docente universitária para Directora. Por exemplo, o Director da Escola da Polícia Judiciária, é um Magistrado do MP; não é um polícia.

Mas sei uma coisa: se são escolas profissionais, têm necessariamente de ter envolvidos como docentes, os respectivos profissionais.
Assim como na "Escola da Polícia Judiciária", são docentes determinados funcionários do Quadro de Investigação, me parece também, que por força do papel que do CEJ é esperado, os formadores têm de ser Magistrados.

E se isto é certo, fico sem perceber porque e como têm os Senhores solicitadores lugar ali. Pensava que estes tinham a sua prória escola, em razão das funções.

Digo eu...